Google+ Followers

Ser pai e mãe experiências


Ser pai é algo muito maior do que celebrar um dia. Por isso, organizei algumas dicas para quem está prestes a assumir esse novo papel e quer que seu futuro filho ou filha tenha muitas histórias boas pra compartilhar nas redes sociais e entre os amigos.
Esqueça aquela frase “o bebê é muito dependente da mãe”. Pais e mães têm igual responsabilidade. Mais que isso, tem funções diferentes e complementares. De maneira geral, a mãe protege. O pai estimula. Costumo dizer que a mãe é a Terra, enquanto o pai é o Sol e a Lua. Tudo precisa estar em harmonia. E mais: a formação do cérebro do bebê se dá nos primeiros anos de vida. Nessa fase, o desenvolvimento emocional é fundamental. E o vínculo pai e filho, aquele que se iniciou no útero, ganha força nesse período. Assuma responsabilidades no cotidiano do seu filho. Pode ser um momento de brincadeira a sós diariamente, um passeio, uma refeição ou o banho. Aposte na sua família e promova momentos únicos entre vocês.


A primeira vez que o pai joga o bebê para o alto, a mãe leva um susto e o filho, claro, adora. Cavalinho, mergulho no ar, etc., brincadeira de pai é assim mesmo, mais física, mais “bruta”, coisa de homem. Não que a mãe não brinque, mas a mulher tende mais a misturar as ações, por exemplo, fazer cócegas trocando a fralda ou aviãozinho, sim, mas com a colher de sopa.
Pesquisas mostram que os pais tendem a incentivar atividades de exploração, tipo brincar no jardim subindo em árvores. A maioria das mães fica lá embaixo, pedindo para o filho tomar cuidado para não cair, é ou não é? Normal, um leva para o mundo, outro protege, e é ótimo que seja assim. Quem tem colo de mãe para voltar, sobe na árvore mais fácil…